Objetivo:

A minha missão, e é assim que eu encaro esse trabalho, é de apenas divulgar a boa e bela música! Pois é inconcebível deixar as pessoas sem conhecer o verdadeiro Rock. Não consigo imaginar alguém nascer, crescer, viver e morrer sem ouvir pelo menos a metade do conteúdo deste Blog. É uma tortura para meu ser pensar que isso possa acontecer! Quero também deixar muito claro que não pratico pirataria. Os links expiram em 60 dias e sabemos, como bons apreciadores, que um mp3 tem péssima qualidade. Porém, não existe nada melhor do que achar um som na internet, baixar, se deliciar e depois comprar o original, com encartes, um som puro e perfeito! Preservando assim os direitos autorais dos artistas que as produziram!

Desejo a todos uma viagem sonora cheia de delícias musicais!

CLAUDIOTULL

sexta-feira, agosto 28, 2009


THE GRATEFUL DEAD - FIRST ALBUM - 1967
DA SÉRIE "OS MITOS DE WOODSTOCK"
Continuando a série em homenagem aos quarenta anos do Woodstock. Este é o álbum de estúdio de estreia de Jerry Garcia e sua trupe, mas não é o primeiro, pois existe uma gravação lançada em 1994 da épica apresentação da banda no famoso festival Hippie da Califórnia em 1966 (eu tenho em CD), o guru deste festival era nada mais nada menos que Allen Ginsberg, que junto com Thimoty Leary, e ao som do Grateful Dead pregavam o livre uso de LSD e o sexo livre entre os jovens (eu aprovo veementemente!! hehehe). Este álbum traz apenas duas faixas autorais da banda, mas os covers de folk e blues são fenomenais, apesar das versões em estúdio minimizar a força improvisadora da banda no palco. Destaque para "Good morning little school girl", uma pérola do Sonny Boy Williamsom, e a inesquecível "Viola Lee Blues", do Jerry Lee Lewis.
BAIXEM O PURO LSD DO GRATEFUL DEAD!!!
CLAUDIOTULL

MOUNTAIN - NANTUCKET SLEIGHRIDE - 1971
DA SÉRIE "OS MITOS DE WOODSTOCK"
Continuando a série em homenagem aos quarenta anos do Woodstock. Mountain é uma banda de BluesRock e HardRock fundada em 1969 pelo guitarrista Leslie West e o baixista e produtor do Cream, Felix Pappalardi. O grupo era um Powertrio composto por Leslie West na guitarra, Felix Pappalardi no baixo e Corky Laing na bateria. O vocal cru de West, a bateria fluente de Laing e as linhas de baixo pesadas de Pappalardi formavam o som destruidor do Mountain. O Moutain recebeu uma certa aclamação da crítica mas nunca conseguiu alcançar sucesso comercial. A faixa título de seu álbum Nantucket Sleighride foi usada como tema do programa britânico Weekend World, que foi transmitido entre 1972 e 1986. Mountain tocava em alto e bom volume, o que acabou prejudicando o ouvido de Felix Pappalardi. Entre 1972 e 1974 Leslie West e Corky Laing, juntamente com o baixista Jack Bruce Ex-Cream, formaram outro fantástico Powertrio, "West, Bruce & Laing", e lançaram três álbuns (Why Dontcha, Whatever Turns You On ambos já postados aquí e Live’N'Kickin’). A banda, atualmente, lança trabalhos esporádicos e excursiona pelos Estados Unidos. A faixa Tired Angels é uma homenagem póstuma a Hendrix, falecido no ano anterior.
BAIXEM A SUPER POTÊNCIA DO WOODSTOCK!!!
CLAUDIOTULL


THE KEEF HARTLEY BAND - THE TIME IS NEAR - 1970
DA SÉRIE "OS MITOS DE WOODSTOCK"
Continuando a série em homenagem aos quarenta anos do Woodstock. Keef Hartley é um grande baterista que entrou para o Bluesbreakers de John Mayall em 1966, saiu no final de1967 e em 1968 finalmente montou sua própria banda. O som deles é uma mistura de BluesRock com elementos de Jazz. Contava com dois excelentes guitarristas e um naipe de metais, que veio junto com Keef direto do Bluesbreakers, além do fabuloso baixista Gary Thain, que depois seria membro oficial do Uriah Heep em sua melhor fase. O mais incrível é que a Keef Hartley band assim como a banda Sweetwater foram completamente ignorados na edição do filme de 1970 que ganhou o Oscar de melhor documentário.
BAIXEM MAIS ESSA MISTURA FINA DO WOODSTOCK!!!
CLAUDIOTULL

quinta-feira, agosto 27, 2009




JEFFERSON AIRPLANE - SURREALISTIC PILLOW - 1967
DA SÉRIE "OS MITOS DE WOODSTOCK"
Continuando a série em homenagem aos quarenta anos do Woodstock. "Surrealistic Pillow" é o segundo disco do Jefferson Airplane, grupo que reflete todo o impacto do momento histórico que foi o movimento Hippie, e o que representou o festival de Woodstock para o Rock e a música em geral. Com um título que faz uma alusão praticamente explícita ao LSD, o álbum explodiu nos EUA, consagrando a banda nacionalmente. Contava com a estreante vocal feminina e maravilhosamente linda Grace Slick, e com eletrizantes guitarras, fazendo uma releitura roqueira e ácida do Folk americano. "White Rabbit", cuja a letra retrata uma viagem psicodélica a partir da história de Alice no País das Maravilhas foi o grande hit do álbum. "Algumas pílulas te fazem crescer, outras te fazem encolher. E as que a sua mãe te dá não fazem efeito algum". Com esse início para lá de ousado, "White Rabbit" alcançou a oitava posição nas paradas e vendeu mais de 1 milhão de cópias, mesmo com a canção banida das rádios. Um verdadeiro choque para a sociedade careta e conservadora norte-americana. Ela é um dos clássicos do (ainda mais clássico) LP Surrealistic Pillow, um marco dos anos 60 e um dos discos mais importantes da história do PsicodelicRock.
BAIXEM ESSA VIAGEM LISÉRGICA!!!
CLAUDIOTULL

quarta-feira, agosto 26, 2009


SLY AND THE FAMILY STONE - STAND! - 1969
DA SÉRIE "OS MITOS DE WOODSTOCK"
Continuando a série em homenagem aos quarenta anos do Woodstock. Banda de São Francisco, Califórnia, o grupo teve um papel primordial no desenvolvimento músical do soul, funk e psicodelismo. Liderada pelo cantor, compositor, produtor musical e multi-instrumentista Sylvester "Sly Stone" Stewart, o grupo tinha vários membros de sua família e amigos, foi também importante por ter sido a primeira banda Norte Americana a ter uma formação multicultural, dando a negros, brancos, homens e mulheres papéis importantes na sua musicalidade. É uma salada musical temperada com muita psicodelia, uma junção de excelentes músicos que cantam, tocam, dançam, flutuam e que deixaram o final da década de sessenta e início de setenta mais dançante e colorida. É um discão excitante e excêntrico.
BAIXEM O SOUL DO WOODSTOCK!!!
CLAUDIOTULL






MELAINE - BORN TO BE - 1968
DA SÉRIE "OS MITOS DE WOODSTOCK"
Continuando a série em homenagem aos quarenta anos do Woodstock. No Festival de Woodstock, em meio a guitarras distorcidas, e violentas, apareceu uma cantora, um anjo, cantando somente acompanhada do seu violão, seu nome Melanie. Uma gracinha até quando esquece a letra da música. Sua voz é altamente comovente e exótica. Melanie Ann Safka-Schekeryk, conhecida simplesmente por Melanie (nascida em 3 de Fevereiro de 1947) é uma cantora e compositora norte-americana de Folk. Seu talento foi reconhecido primeiro na Europa, sua música "Bobo's Party" ficou várias semanas na parada de sucessos da França em 1969, ano em que Melanie se apresentou no Festival de Woodstock. Durante seu show velas foram acesas, inspirando-a a compor "Lay Down (Candles In The Rain)", que obteve grande êxito na Europa e nos Estados Unidos. Desde 1969 Melanie têm lançado pelo menos um álbum por ano. Com exceção de um, todos foram produzidos por seu marido, Peter Schekeryk. Melanie e Peter tiveram dois filhos (Leilah Jeordie e Beau Jarred, todos músicos) e dois netos.
BAIXEM A FADINHA DO WOODSTOCK!!!
CLAUDIOTULL


QUILL - 1970
DA SÉRIE "OS MITOS DE WOODSTOCK"
Continuando a série em homenagem aos quarenta anos do Woodstock. Banda formada pelos irmãos John e Dan Cole ao lado do baterista Roger North, do guitarrista Norm Rogers e do multi-instrumentista Phil Thayer, responsável pelo teclado, sax e flauta. Durante os anos de 67, 68 e 69 a Quill se apresentou muito em sua região em Boston, e foi, aos poucos, ganhando fãs e reputação entre os grandes nomes da época. Os irmãos Cole chegaram a abrir shows para The Jeff Beck Group, The Who, The Kinks, Deep Purple, Buddy Guy, Blue Cheer, Sly and the Family Stone, Grateful Dead e Janis Joplin. O ápice da banda foi, sem dúvida nenhuma, a apresentação que fez no Woodstock, antes mesmo de gravarem um álbum de estréia. No fatídico dia 16 de Agosto, segundo dia do festival, a Quill subiu ao palco e despejou seu rock psicodélico, cheio de crítica social, ironia, poesia e sonoridades inusitadas, num simples set de quarenta minutos ininterruptos. A banda foi a primeira a se apresentar naquele dia, e devido a todos os inesperados problemas causados pela chuva do dia anterior as filmagens da banda apresentaram um problema incorrigível, que fez com que ficassem de fora da versão final do documentário que ganhou o "Oscar" em 1970. Talvez se a Quill tivesse aparecido no famoso documentário de Woodstock esse primeiro álbum, lançado em 1970, figurasse entre os mais interessantes, criativos e conhecidos da época.
BAIXEM ESSA RARIDADE LENDÁRIA!!!
CLAUDIOTULL


COUNTRY JOE & THE FISH - HERE WE ARE AGAIN - 1968
DA SÉRIE "OS MITOS DE WOODSTOCK"
Continuando a série em homenagem aos quarenta anos do Woodstock. Country Joe and the Fish é uma banda de Rock e Folk. Ficou muito famosa e conhecida por seus protestos contra a Guerra do Vietnã de 1965 a 1970. A banda era um exemplo dos primórdios da música psicodélica. O disco "Electric Music for the Mind and Body" foi muito tocado no começo das rádios FM americanas em 1967. O Country Joe and The Fish eram figuras tarimbadas nas apresentações em Fillmore East, e tocaram com bandas como Jefferson Airplane, Grateful Dead, Quicksilver Messenger Service, Led Zeppelin e Iron Butterfly. Eles se apresentaram nos festivais de Monterey e Woodstock, e em 1971, apareceram em um filme de faroeste como uma gangue fora-da-lei chamada de Crackers. O maior sucesso do Country Joe foi justamente o hino anti-guerra do Vietnã, "I-Feel-Like-I'm-Fixin'-to-Die Rag", que nasceu junto com a banda mas só foi fazer sucesso depois que tocaram ela no Woodstock.
BAIXEM ESSA DIVINDADE WOODSTOCKIANA!!!
CLAUDIOTULL


ARLO GUTHRIE - 1974
DA SÉRIE "OS MITOS DE WOODSTOCK"
Continuando a série em homenagem aos quarenta anos do Woodstock. Arlo é filho de Woody Guthrie um cantor folk que se apresentava com um violão com uma frase escrita nele, "Esta máquina mata fascistas", Woody foi o grande influenciador direto de Bob Dylan. Dylan ficou impressionado com aquela imagem de um homem franzino enfrentando a opressão política com um violão, algo tão singelo assim também influenciou sua cria, pois Arlo Guthrie tem o mesmo temperamento político radical do pai, que morreu de uma complicação neurológica degenerativa conhecida como Doença de Huntington. Arlo é um grande cantor e poeta da Folk Music e sustenta sua carreira até hoje com suas canções de protesto. "Won't Be Long", "Presidential Rag", "Children Of Abraham", "When The Cactus Is In Bloom" e "Me And My Goose" são alguns dos destaques deste álbum auto-intitulado, de 1974, do grande Arlo Gunthrie. Segue acima além da foto do disco de Arlo uma foto de seu pai, Woody com a "Máquina de Matar Fascistas"!!!!
BAIXEM ESSA LENDA DO FOLK!!!!
CLAUDIOTULL

terça-feira, agosto 25, 2009


BERT SOMMER - THE ROAD TO TRAVEL - 1968
DA SÉRIE "OS MITOS DE WOODSTOCK"
Continuando a série em homenagem aos quarenta anos do Woodstock. Bert Sommer tem em sua música a influência do Folk Barroco e Medieval. Suas músicas tocam o coração, na maioria das vezes com belas histórias de amor, com letras marcantes e espiritualmente consciente. Apresentou-se em Woodstock no primeiro dia com o palco anoitecendo, Sommer fez um set de 10 músicas Folkíssimas que durou pouco mais de 30 minutos. Bert também conseguiu fama fazendo o papel de "Woof" no elenco original da Broadway no musical Hippie "Hair". Sommer teve uma carreira solo magnífica e influenciou vários artistas renomados como "Simon & Garfunkel", "América" e "Crosby, Stills, Nash & Young". Ele faleceu de causas naturais em 1990.
BAIXEM MAIS ESSA LENDA DO WOODSTOCK!!!
CLAUDIOTULL

SWEETWATER -1968
DA SÉRIE "OS MITOS DE WOODSTOCK"
Vou começar uma série em homenagem aos quarenta anos do Woodstock, colocando no Blog todas as bandas que tocaram no épico evento. Vai ser em ordem aleatória, já está postado "Crosby, Stills, Nash & Young" e "The Band". Vamos continuar a série de homenagens. Banda Flower Power da California que teve um sucesso relativo e abriu concertos para Jimi Hendrix, The Doors, Big Brother & The Holding Co. e Jefferson Airplane entre outros. Contavam com instrumentos pouco convencionais para a cena psicodélica americana (violoncelo e flauta) o que os diferenciava das demais bandas. Apesar de um bom álbum de estreia e uma excelente vocalista, foi somente em 1969, após ser a primeira banda a tocar no festival de Woodstock, que o Sweetwater começou a ser percebido e a participar de vários programas de TV. Infelizmente a vocalista Nancy Nevins sofre um acidente de carro lhe provocando graves ferimentos, que além da demora na recuperação, causa danos em suas cordas vocais. A banda termina a gravação do segundo álbum, mas cancela a turnê para promove-lo. Gravariam outro álbum em 1971, desta vez sem Nancy, mas passa despercebido pelo seu antigo público.
BAIXEM A SAGA DE WOODSTOCK!!!
CLAUDIOTULL

sexta-feira, agosto 21, 2009


video


FILMINHO DE COMÉDIA DE UMA TV ALEMÃ, SIMPLESMENTE ILÁRIO!!!!


CLAUDIOTULL




FLEETWOOD MAC - THEN PLAY ON - 1969
Grupo britânico, formado em 1967, quando o baterista e compositor Peter Green e o baixista John McVie deixaram o John Mayall’s Bluesbreaker para formar seu próprio grupo. A formação completou-se com o vocalista e guitarrista Jeremy Spencer, e o baterista Mick Fleetwood. Apareceram pela primeira vez no British National Jazz & Blues Festival, em Agosto de 67, com o nome de Peter Green’s Fleetwood Mac, assinando em seguida com o empresário e produtor de blues Mike Vernon, do selo Blue Horizon, Peter Green já era conhecido como cantor e guitarrista de blues. Fleetwood Mac, como passou a ser chamado, tornou-se pioneiro no movimento BritishBlues, tendo sucesso relâmpago. Neste disco eu destaco "Oh Well" uma música fantástica com variações incomuns, "Show-Biz Blues" um Blues de raiz tocado com muita sujeira acústica, e "Rattlesnake Shake" um Blues Rock dançante e psicodélico.
BAIXEM OS FERAS DO BRITISHBLUES!!!!
CLAUDIOTULL



TAJ MAHAL - THE NATCH'L BLUES - 1968
Este é um disco de Blues essencialmente acústico, com profundas raízes do Delta do Mississipi, e também com elementos da black music como o soul, que nota-se presentes em temas como "Corrina" e "A Lot of Love". Em The Natch'l Blues notamos o vigor da tristeza alegre que é preciso para se fazer o autêntico Blues, com toda leveza natural de quem bebeu os blues no leite materno do mississipi, ingredientes que residem em The Natch'l Blues, uma referência imortal daquela época. Vejam a performance da galera no Circus Rolling Stones, é só clicar no link http://vids.myspace.com/index.cfm?fuseaction=vids.individual&videoid=333406
BAIXEM ESSA REFERÊNCIA!!!!
CLAUDIOTULL

THE ALLMAN BROTHERS BAND - SHADES OF THE WORLD - 1991
The Allman é um dos maiores, se não o maior representantes do Southern Rock dos Estados Unidos. A banda foi montada pelos irmãos Greg (vocais e teclados) e Duane Allman (guitarra). Começaram em 1968 com o nome de Hour Glass e chegaram a lançar um disco o "Power of Love", mas já em 1969 mudaram o nome para The Allman Brothers Band, e lançaram o primeiro de dezenas de álbuns nos últimos quarenta anos. Duane e Gregg nasceram e cresceram em Daytona Beach, Flórida, tradicional reduto de motoqueiros “easy riders”, o que viria a marcar o visual e história da banda. Outros componentes fundamentais durante sua longa carreira, além dos irmãos Allman, foram os baixista Berry Oakley e Lammar Willians, o guitarrista Dikey Betts e os baterista John Johnson e Butch Trucks. Seu maior clássico foi o álbum ao vivo de 1971 chamado “Live at Fillmore East”, lançado ironicamente pouco antes da morte de Duane Allman em um acidente de motocicleta. Menos de um ano depois, após lançar mais um álbum de estúdio, um outro fundador, o baixista da banda, Berry Oakley, também morreu em um outro acidente de motocicleta. No final dos anos 70 a banda se dissolveu sem motivos aparentes voltando à atividade ainda em 1979 para lançar mais dois discos e novamente encerrar sua carreira. Em 1989 voltaram a compor e tocar juntos, estando em atividade até hoje, gravando discos como nos velhos tempos e fazendo turnês intermináveis.
BAIXEM OS MESTRES DO SOUTHERNROCK!!!
CLAUDIOTULL

quinta-feira, agosto 20, 2009



GEORGE HARRISON - ALL THINGS MUST PASS - 1970
Terceiro álbum solo do eterno Hare Krishna George Harrison. Foi o primeira álbum triplo lançado por um artista solo, na minha opinião é o melhor trabalho de Harrison e o melhor trabalho solo entre os quatro garotos de Liverpool. Existe uma grande diferença entre George Harrison e John Lennon, Lennon tem muita atitude pacifista, já Harrison tinha a atitude e fez o pacifismo, exemplo disso foi quando se juntou com artistas renomados como Eric Clapton e Bob Dylan para fazer um gigantesco concerto beneficente, o "Concerto Para Blangadesh", para as crianças pobres da Índia. Harrison é também na minha opinião o mais Hippie e Espiritualista dos quatro!! George Harrison tinha várias canções escritas que ele não havia conseguido colocar nos álbuns dos Beatles, considerando que elas disputavam espaço com as composições de Lennon e McCartney???? George guardou as canções e, com o fim dos Beatles em 1970, acabou lançando-as em sua carreira solo. Este disco foi gravado entre maio e Setembro de 1970, George convidou grandes amigos para participarem do álbum, entre eles Eric Clapton, o ex-beatle Ringo Starr, Bob Dylan, Billy Preston, Peter Frampton, membros da banda Badfinger e Phil Collins. O álbum foi lançado no mês de Novembro. O single principal de All Things Must Pass foi "My Sweet Lord", que se converteu logo em um grande êxito, alcançando o primeiro posto das paradas de sucesso a nível mundial. Este álbum alcançou o quarto posto nas paradas Britânicas e passou sete semanas em primeiro lugar nas Norte-Americanas, ganhando seis álbuns de platina. Em 2001, foi lançada esta edição remasterizada do álbum contendo uma nova versão para "My Sweet Lord", Contém ainda "I'd Had You Anytime" (composta com Bob Dylan), "Isn't a Pitty", "Wah-Wah" e a faixa título se destacam.
BAIXEM ESTA MAGNÍFICA OBRA MUSICAL!!!
CLAUDIOTULL

quarta-feira, agosto 19, 2009

PRÊMIO MASTER BLOG
Recebi este selo com muita alegria!!! Vem do meu amigo e parceiro Fred Benning do Blog http://musicaquemudouomundo.blogspot.com/ Que é um Blog muito especial por divulgar e compartilhar a boa música.
Agradeço muito ao Fred Benning pela lembrança de meu Blog!! Isso só nos dá a firme vontade de não parar nuca de propagar e levar o nome do Rock'n Roll a todos sedentos por ele!!!!!
O recebimento do selo inclui as seguintes regras (para quem quiser incluí-lo em sua página virtual):
1. Postar o selo.
2. Colocar no seu post o nome do blog que te indicou ao prêmio.
3. Escrever uma mensagem de agradecimento ao blogueiro que te indicou.
4. Abaixo do selo descrever 5 características suas.
5. Indicar o prêmio a 5 ou mais blogs para receber o selo.
Minhas cinco características:
1. Pacifista e espiritualista.
2. Amante incondicional dos artitas, músicas e da artes do Rock'n Roll.
3. Agregar amigos e compartilhar raridades.
4. Crítico ferrenho de submúsica e subcultura.
5. Amante da natureza e da liberdade.
Eu indico:



DA SÉRIE VIVA WOODSTOCK!!!
CROSBY, STILLS, NASH & YOUNG - DÉJÀ VU - 1970
DOWNLOAD
Formado em 1968 por supermúsicos como David Crosby do “The Byrds”, Stephen Stills do “Buffalo Springfield” e Grahan Nash do “The Hollies”, introduziram no Rock um estilo copiado por muitos, o Folk Vocals, com muitos violões e cheio de efeitos vocais. Em 1969 entraram no estúdio para gravar seu primeiro disco, intitulado simplesmente Crosby, Stills & Nash. De cara um sucesso, mas parecia ainda que faltava algo no som da banda. Foi então que Stills convidou seu antigo parceiro do “Buffalo Springfield” ninguém menos que o guitarrista Neil Young. A primeira apresentação do quarteto “Crosby, Stills, Nash & Young” foi simplesmente e singularmente no Woodstock. Em seguida em 1970 o quarteto lança seu primeiro álbum, considerado uma obra prima do Folk Rock “Déjà Vu”, alcançando o topo das paradas. Com o Psicodelismo e o Pop em alta, a busca por sonoridades diferentes e novas experiências musicais, fez com que surgisse este harmonioso grupo para unir tudo, misturar estilos e servir a todos com belas composições que marcariam a história do rock e do Woodstock pra todo o sempre. Vindos de bandas conhecidas, aclamadas e respeitadas. Crosby, Stills, Nash & Young seriam a síntese disso tudo!!!
BAIXEM OS QUATRO CAVALEIROS DO FOLK ROCK!!!
CLAUDIOTULL