Objetivo:

A minha missão, e é assim que eu encaro esse trabalho, é de apenas divulgar a boa e bela música! Pois é inconcebível deixar as pessoas sem conhecer o verdadeiro Rock. Não consigo imaginar alguém nascer, crescer, viver e morrer sem ouvir pelo menos a metade do conteúdo deste Blog. É uma tortura para meu ser pensar que isso possa acontecer! Quero também deixar muito claro que não pratico pirataria. Os links expiram em 60 dias e sabemos, como bons apreciadores, que um mp3 tem péssima qualidade. Porém, não existe nada melhor do que achar um som na internet, baixar, se deliciar e depois comprar o original, com encartes, um som puro e perfeito! Preservando assim os direitos autorais dos artistas que as produziram!

Desejo a todos uma viagem sonora cheia de delícias musicais!

CLAUDIOTULL

quarta-feira, junho 11, 2008


WISHBONE ASH - ARGUS - 1972
A história do Wishbone Ash, se inicia em 1966, quando o baterista Steve Upton, do Scimitars, juntou-se ao baixista Martin Turner e seu irmão Glen da banda The Empty Vessels. O trio nomeou-se Tanglewood e foi para Londres. Porém, logo Glen Turner saiu da banda e cedeu seu lugar à Ted Turner, que integrava uma banda chamada King Biscuit, de Birmingham. Para completar este line-up, entrou para a banda o guitarrista Ande Powell (ex-Sugarband). Com duas guitarras na banda, eles desenvolveram um estilo de guitarra solo que seria a base e a marca registrada do Wishbone Ash. Em 1970, com o Wishbone Ash completamente formado, lançaram seu primeiro álbum que levou o nome da banda. O estilo deste álbum está entre o blues rock, jazz e o folk inglês. Em relação ao álbum “Argus“, de 1972, diria que é o álbum que simboliza o estágio que a banda alcançou a perfeição, introduzindo arranjos vocais muito bem elaborados e passagens instrumentais sofisticadas. Com certeza, esse registro é uma obra-prima do Wishbone Ash, recomendado à todos que curtem boa música.

"Artigo de Marcelo Feitosa do site House of Progressive"

1.Time Was (9:42)

2. Sometime World (6:55)

3. Blowin’ Free (5:18)

4. The King Will Come (7:06)

5. Leaf and Stream (3:55)

6. Warrior (5:53)

7.Throw Down The Sword (5:55)

CLAUDIOTULL

Um comentário:

FRED disse...

Aê kra, muitom bom seu espaço!
Abraço.

www.musicaquemudouomundo.blogspot.com

Fred